Investidores trocam CDB por LCI e LCA

Brasileiros aumentaram as aplicações em títulos isentos de IR no ano passado

Por Infomoney

Os investidores de varejo aumentaram as aplicações em títulos isentos de Imposto de Renda em 2014. De acordo com dados da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) divulgados nesta semana, 28,2% dos R$ 388,1 bilhões investidos por esses clientes em títulos e valores mobiliários estão em LCI (Letras de Crédito Imobiliário). No ano passado, esse índice era bem menor: 18,7% do total.

Já as LCA (Letras de Crédito do Agronegócio) representavam 14,3% da carteira de títulos e valores mobiliários no ano passado. Em 2013, elas eram 13,4% do total. Na direção oposta, os CDBs perderam espaço nas carteiras. Segundo a Anbima, em 2014 eles representaram 33,6% do total investido direto em ativos, ante 45,1% no ano anterior. “O cenário instável promoveu uma migração do investidor para alternativas conservadoras e de baixo risco. Neste contexto, os produtos isentos de Imposto de Renda, como as LCIs e LCAs atraíram bastante o investidor. Já os fundos mais sofisticados, como multimercados e ações, perderam espaço”, contextualiza Marcos Daré, presidente do comitê de Varejo da Anbima.

A aplicação em CDB sofre incidência de IR,pela tabela regressiva de renda fixa. Já os investimentos em LCI e LCA não são taxados, mas o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, já sinalizou que pretende acabar com a isenção desses produtos.


leia também

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: