Ibovespa resiste à queda das ações da Petrobras

Papeis da estatal desvalorizaram após perda de grau de investimento

Da Redação

redacao@amanha.com.br

petrobras

Após a agência de avaliação de risco Standard & Poor's (S&P) retirar o selo de bom pagador da Petrobras, as ações da estatal tombaram nesta sexta-feira (11). Os papeis preferenciais (-3,89%) e ordinários (-5,37%) estiveram entre as cinco maiores quedas do dia. O rebaixamento de rating da Petrobras  de "BBB-" para "BB" pela S&P também fez com que os bancos norte-americanos Bank of America, Merrill Lynch e JPMorgan mudassem suas recomendações de "compra" para "neutra", o que significa que o investimento na empresa está mais arriscado. Apesar do desempenho negativos das ações da Petrobras, o Ibovespa resistiu e recuou somente 0,22%.

 A expectativa do mercado foi novamente frustrada depois que o anúncio de cortes no Orçamento, prometido pelo senador Delcídio Amaral para esta sexta-feira, foi cancelado. Além da queda da bolsa, o dólar teve mais um dia de alta ignorando as intervenções do Banco Central no câmbio iniciadas nesta semana. A moeda norte-americana fechou a sexta-feira a R$ 3,877, valorização de 0,69%, renovando a máxima alcançada este ano.

Sem o anúncio de cortes de gastos por parte do governo federal e sem indícios de uma solução para a crise econômica brasileira, os operadores do mercado preferiram esperar para operar no lado da venda. A valorização da moeda frente a algumas divisas emergentes e dados acima do esperado da inflação ao produtor nos Estados Unidos também colaboraram para que os investidores fossem mais conservadores e o dólar encerrasse esta semana com alta de 0,44%.  


leia também

A Cetip é a ação de dividendos mais indicada para compra - Cinco corretoras recomendam o papel da empresa do setor financeiro

A China fez o que o mercado queria - Corte de juros era algo esperado, mas ainda não é suficiente para ajudar na recuperação econômica, afirmam especialistas

A crise invejável da Liderança Serviços - Crescimento da empresa será de “apenas” 8% neste ano

A punição virá das gôndolas? - A tentativa de boicote às marcas do Grupo J&F

Ação da Braskem segue quebrando recordes - Alta do dólar e queda dos preços do petróleo beneficiam empresa

Ações da Marcopolo podem valorizar mais de 50% - Fabricante de ônibus faz parte da carteira da Planner

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: