Na Adega de Darcy Francisco Carvalho dos Santos

O especialista em finanças públicas não economiza elogios ao vinho

Por Marcos Graciani

graciani@amanha.com.br

Darcy Francisco Carvalho dos Santos, economista

Mais conhecido por destrinchar os números dos combalidos cofres públicos estaduais, o economista Darcy Francisco Carvalho dos Santos (foto) também aprecia vinhos – e tem  muitos elogios à bebida. “Gosto muito. Não tomo mais por uma questão de saúde. Mas tomo uma taça quase todas as noites”, contou ao Cepas & Cifras. Diariamente, Darcy toma o nacional Boscato ou o argentino Intis. “Mas de vez em quando vario, principalmente quando tenho companhia, ocasião que procuro melhorar a qualidade e a quantidade”, revela.

Entre os vinhos que provou e achou excelentes, Darcy enumera pelo menos três. São o argentino Nicásia Vineyards Red Blend Malbec e os chilenos Casa Silva Grand Reserva Los Lingues e o Carmen Gran Reserva. Atualmente, Darcy tem 65 garrafas em sua adega. Entre os rótulos que costuma guardar estão os rótulos La Linda, Las Moras, Luigi Bosca e Punto Final, todos da Argentina; Woodbridge Zinfandel e Pinot Noir, da Califónia; Cassilero, Cousinho Macul e Concha & Toro Gran Reserva, do Chile; o espanhol Artero, além dos nacionais Dádivas Pinot Noir, Don Guerino Malbec, Quinta Don Bonifácio Habitat Pinot Noir, Venturini Tannat e Pizzato.


leia também

A era dos carros sem “charme” - Será esta a característica dos veículos elétricos e dos autodirigidos?

A opção pela sustentabilidade - Vinícola Don Giovanni aposta no plantio biodinâmico de videiras para dar perenidade aos negócios

A sua marca vai sobreviver aos Millennials? - Unilever e JP Morgan contam o desafio de lidar com jovens consumidores

A superfície e as profundezas da economia - Retomada poderá ser difícil dada a situação financeira empresarial

As regras do luxo que prometem transformar metal em ouro - Em seu novo livro, Susana Campuzano propõe um modelo de construção de marcas, produtos e serviços de primeira classe

Atendimento soviético - Já cansei de sugerir à tripulação: desburocratizem e vendam mais. O que ouço é um deboche: ordens são ordens

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: