Metade das empresas fecha as portas no Brasil após 4 anos

Comércio de veículos é o grupo com menor taxa de sobrevivência

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Comércio de veículos é o grupo de empresas com menor taxa de sobrevivência no Brasil entre 2009 e 2013

Mais da metade das empresas fundadas no Brasil fecha as portas após quatro anos de atividade. Essa foi uma das principais conclusões da pesquisa Demografia das Empresas, realizada pelo IBGE e divulgada na sexta-feira (4). Das 694 mil companhias que nasceram em 2009, apenas 47,5% ainda funcionavam em 2013. Após o primeiro ano de atividade, 158 mil fecharam as portas. O estudo não detalha os motivos para o fechamento de tantas empresas, mas o excesso de burocracia e a pesada carga tributária são obstáculos conhecidos dos empreendedores no Brasil.

As empresas que têm mais funcionários tendem a ter uma taxa mais alta de sobrevivência, pois é mais custoso para o empresário fechar um negócio que tenha muitos funcionários. A sobrevivência das empresas sem pessoal ocupado fundadas em 2009 era de apenas 40,9% em 2013. Esse percentual subia para 76,7% entre as empresas com 10 ou mais pessoas assalariadas. Das atividades com menor taxa de sobrevivência após quatro anos de atividades está o grupo comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas. Entre as empresas fundadas em 2009, apenas 46% estavam em atividade em 2013. Já entre as atividades que mais persistem estão os setor de saúde humana e serviços sociais e de atividades imobiliárias, com taxas de 61,6% e 58,9%, respectivamente.



leia também

A pedra no caminho das startups brasileiras - Parcerias com grandes empresas é o maior dos desafios, alerta Anpei

As micromultinacionais e como elas definirão nossa era - Como as empresas pequenas entram em mercados globais

Até junho, número de novas empresas passa de 1 mi no país - Mais de 168 mil companhias foram criadas no Sul no período

Brava gente brasileira - Qualquer um que tenha perseverado tanto, só pode mesmo atrair isso que se chama sorte

Como são as empresas que mais crescem no Brasil - Estudo da Endeavor desmistifica o empreendedorismo nacional

Crise é uma oportunidade para empreender - Mas antes de começar um próprio negócio, é preciso fazer uma autoanálise

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: