Mercado instável não significa carreira instável

Saiba como planejar a carreira em meio ao cenário de volatilidade econômica

Por Bernt Entschev

Carteira de trabalho

Planejar carreira é uma necessidade para quem quer crescer profissionalmente. Mas como fazer isso num cenário de instabilidade econômica? Bom, meu conselho é o seguinte: com muito cuidado e atenção. Mercado instável não significa carreira instável. Fique focado.

Como sempre, é preciso ter objetivos de longo prazo (até 20 anos), médio prazo (até cinco anos) e curto prazo (dois anos). Vale projetar para vários aspectos da vida:  seu emprego, função, em que lugar físico você quer estar, condição econômica e familiar. Não é preciso ser muito específico, mas em linhas gerais, você precisa saber onde quer chegar. Sem isso, será impossível traçar qualquer rota.

Em um mercado instável como o atual, a regra de ouro é manter seu emprego. Só aceite outra oferta por escrito e só depois de pensar muito. Afinal, não é incomum que acordos verbais não sejam cumpridos. O tempo do fio do bigode já passou. Fique de olho nas oportunidades, mas não perca o foco da necessidade de proteger seu futuro e sua família. Com ou sem outro emprego em vista, mantenha um alto desempenho na empresa. Dar seu máximo sempre aumentará sua empregabilidade e ajudar no seu crescimento.

Em seu planejamento, sempre tenha um plano de emergência. Pense no que poderia fazer caso seja demitido, quem procurar, que áreas abordar, suas competências e, se necessário, volte a estudar. Se manter atualizado é fundamental para quem quer competir e ganhar espaço. Por fim, escreva suas metas. Não precisa detalhar, mas em três ou quatro linhas, coloque seus objetivos para curto, médio e longo prazos. Periodicamente, dê uma olhada neles e faça um balanço. Corrija a rota, se necessário. Esse é o caminho.

 



leia também

Não há segredo nas Melhores Empresas para Trabalhar – SC - Blumenau receberá próximo evento de AMANHÃ e GPTW em agosto

A consagração de quem valoriza - Evento premiou as 40 Melhores Empresas para Trabalhar no RS

A empresa vai quebrar. E agora? - A resposta não é simples, pois envolve algumas questões muito subjetivas

A hora e a vez dos colaboradores - Pesquisa de AMANHÃ e GPTW em SC recebe inscrições até 5 de setembro

A necessidade de controlar a internet nas empresas - O mau uso pode causar até mesmo demissão por justa causa

A profissão onde o salário pode ser de até R$ 100 mil - Síndicos profissionais administram vários condomínios ao mesmo tempo

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: