Brasil ainda deve enfrentar muita turbulência

Perda do grau de investimento está próxima, afirma Flávio Conde

Por Infomoney

Flávio Conde, analista do blog WhatsCall

Agosto definitivamente não foi um mês para ser lembrado pelos investidores da bolsa brasileira. O Ibovespa registrou queda de 8,3% em agosto, pior resultado do ano até agora. Em 2015, o índice acumula queda de 6,7%. Contudo, para quem pensa que o pior já passou, Flávio Conde (foto), analista do blog WhatsCall, é taxativo: “o fundo do poço tem alçapão e não chegamos lá ainda”. 

O especialista acredita que o Brasil deve perder o grau de investimento em breve e que o dólar subirá mais. Desse modo, a bolsa sofrerá ainda mais. Também são esperados mais problemas na economia chinesa. Além disso, Conde destaca que a Petrobras não é um bom investimento. “Por mais que alguns investidores estrangeiros achem que a estatal custando seu preço atual seja barato, se esquecem de ver que a cada dez centavos de aumento do dólar em relação ao real, a dívida da companhia aumenta mais”, recorda.

Em meio a todo esse cenário catastrófico, Conde sugere alocações defensivas ao investidor, de modo a se proteger de perdas e tentar algum tipo de ganho. “Nesse cenário, empresas que já se beneficiam por terem suas receitas em dólar, devem subir mais ainda, como a Fibria e a Suzano”, afirma. Ele ainda recomenda os papéis de empresas que sofrem menos no mercado interno e também são exportadoras, como a Ambev, JBS e BRF. Já a Vale não é uma recomendação para ficar de fora, uma vez que ela tem receitas em dólar e ainda pode surpreender.


leia também

Dilma diz que sofreu segundo golpe de Estado na vida - Ex-presidente afirmou que recorrerá contra o que chamou de “fraude”

A China fez o que o mercado queria - Corte de juros era algo esperado, mas ainda não é suficiente para ajudar na recuperação econômica, afirmam especialistas

A estabilidade do funcionalismo público é mesmo necessária? - O tema é particularmente importante no contexto de ajuste fiscal, avalia Zeina Latif

A punição virá das gôndolas? - A tentativa de boicote às marcas do Grupo J&F

A responsabilidade do Congresso - O cuidado com os recursos públicos e o respeito à restrição orçamentária deveriam ser valores da casa, opina Zeina Latif

A superfície e as profundezas da economia - Retomada poderá ser difícil dada a situação financeira empresarial

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: