AMANHÃ e Great Place To Work apresentam a edição 2017 das companhias catarinenses que possuem o melhor ambiente organizacional para o seu quadro de funcionários – inclusive do ponto de vista deles

Método se baseia em um relatório de práticas e avaliação de funcionários

As Melhores ajudam os colaboradores a alcançar os propósitos da organização na qual atuam

Eis as empresas que obtêm o melhor desempenho em cada atributo avaliado na pesquisa

  • Cooperativa de Crédito Vale do Itajaí - Viacredi

    1286 empregados

    Site: www.viacredi.coop.br

    Área de atuação: Serviços Financeiros e Seguros | Serviços bancários/crédito

    Propriedade: Cooperativa

  • Intelbras S/A

    1.630 empregados

    Site: www.intelbras.com.br

    Área de atuação: Telecomunicações

    Propriedade: Empresa privada

  • Univali

    2.513 empregados

    Site: www.univali.br

    Área de atuação: Educação e treinamento

    Propriedade: Empresa privada

  • Clamed

    5.363 empregados

    Site: www.clamed.com.br

    Área de atuação: Varejo

    Propriedade: Empresa privada

  • Celulose Irani SC

    1.176 empregados

    Site: www.fiesc.com.br

    Área de atuação: Produção e manufatura | Papel e produtos de papel

    Propriedade: Sem fins lucrativos

  • Karsten

    1.952 empregados

    Site: www.karsten.com.br

    Área de atuação: Produção e manufatura | Têxtil e produtos têxteis

    Propriedade: Empresa privada

  • Krona Tubos e Conexões S/A

    1.952 empregados

    Site: www.karsten.com.br

    Área de atuação: Produção e manufatura | Têxtil e produtos têxteis

    Propriedade: Empresa privada

  • Resultados Digitais

    483 empregados

    Site: www.resultadosidigitais.com.br

    Área de atuação: Tecnologia da Informação | Software

    Propriedade: Empresa privada

  • BN Papel

    120 empregados

    Site: www.bnpapel.com.br

    Área de atuação: Fabricação e Produção | Pasta, papel e produtos de papel

    Propriedade: Empresa privada

  • Pollux Automation

    120 empregados

    Site: www.pollux.com.br

    Área de atuação: Manufatura | Robótica

    Propriedade: Empresa privada

  • AGPR5

    168 empregados

    Site: www.agpr5.com

    Área de atuação: Tecnologia da Informação | Software

    Propriedade: Empresa privada

  • Multilog S/A

    848 empregados

    Site: www.multilog.com.br

    Área de atuação: Transportes | Transporte e armazenamento

    Propriedade: Empresa privada

  • Teltec Solutions

    102 empregados

    Site: www.teltecsolutions.com.br/

    Área de atuação: Tecnologia da Informação

    Propriedade: Empresa privada

  • Ibagy Imoveis

    154 empregados

    Site: www.ibagy.com.br

    Área de atuação: Construção e Imobiliário | Imobiliária

    Propriedade: Empresa privada

  • HBSIS

    348 empregados

    Site: www.hbsis.com.br

    Área de atuação: Tecnologia da informação

    Propriedade: Empresa privada

  • Neoway

    207 empregados

    Site: www.neoway.com.br

    Área de atuação: Tecnologia da Informação

    Propriedade: Empresa privada

  • Better Comércio de Alimentos

    245 empregados

    Área de atuação: Tecnologia da Informação

    Propriedade: Empresa privada

  • Costa Rica Malhas e Confecções Ltda.

    243 empregados

    Site: www.costaricamalhas.com.br

    Área de atuação: Fabricação e Produção | Têxteis e produtos têxteis

    Propriedade: Empresa privada

  • Dental Cremer

    473 empregados

    Site: www.dentalcremer.com.br

    Área de atuação: Varejo

    Propriedade: Empresa privada

  • Ogochi

    653 empregados

    Site: www.ogochi.com.br

    Área de atuação: Fabricação e Produção | Têxteis e produtos têxteis

    Propriedade: Empresa privada

  • Ufo Way

    681 empregados

    Site: www.ufoway.com.br

    Área de atuação: Fabricação e Produção | Têxteis e produtos têxteis

    Propriedade: Empresa privada

  • Liplast Indústria e Comércio de Plástico Ltda.

    166 empregados

    Site: www.liplast.com.br

    Área de atuação: Produção e manufatura | Borracha e plástico

    Propriedade: Empresa privada

  • Textil Renauxview S/A

    534 empregados

    Site: www.renauxview.com.br

    Área de atuação: Fabricação e Produção | Têxteis e produtos têxteis

    Propriedade: Empresa privada

  • Exact Sales

    121 empregados

    Site: www.exactsales.com.br

    Área de atuação: Fabricação e Produção | Têxteis e produtos têxteis

    Propriedade: Empresa privada

  • Locativa Emp. Imob. Ltda.

    111 empregados

    Site: www.locativa.com.br

    Área de atuação: Construção e Imobiliário | Imobiliária

    Propriedade: Empresa privada

  • Orion

    209 empregados

    Site: www.orioncomercial.com.br

    Área de atuação: Varejo

    Propriedade: Empresa privada

  • Imaginarium

    250 empregados

    Site: www.imaginarium.com.br

    Área de atuação: Varejo

    Propriedade: Empresa privada

  • Involves Tecnologia

    73 empregados

    Site: www.involves.com.br

    Área de atuação: Tecnologia da Informação | Software

    Propriedade: Empresa privada

  • Cianet

    91 empregados

    Site: www.cianet.com.br

    Área de atuação: Tecnologia da Informação | Hardware

    Propriedade: Empresa privada

  • Better Comércio de Alimentos

    51 empregados

    Site: www.mcdonalds.com.br

    Área de atuação: Serviço de Alimentos e Bebidas

    Propriedade: Empresa privada

  • ArcTouch

    55 empregados

    Site: www.arctouch.com

    Área de atuação: Tecnologia da Informação | Software

    Propriedade: Empresa privada

  • Way2 Tecnologia

    57 empregados

    Site: way2.com.br/

    Área de atuação: Tecnologia da Informação | Software

    Propriedade: Empresa privada

  • Meu Móvel de Madeira

    57 empregados

    Site: www.meumoveldemadeira.com.br

    Área de atuação: Varejo

    Propriedade: Empresa privada

  • Dimensão Indústria do Vestuário Ltda.

    95 empregados

    Site: www.dimensao.ind.br

    Área de atuação: Fabricação e Produção | Têxteis e produtos têxteis

    Propriedade: Empresa privada

  • Cisabrasile

    57 empregados

    Site: www.cisabrasile.com.br

    Área de atuação: Fabricação e Produção | Saúde

    Propriedade: Empresa privada

  • Sulbras Moldes e Plásticos Ltda.

    99 empregados

    Site: www.sulbras.com.br

    Área de atuação: Fabricação e Produção | Borracha e produtos de plástico

    Propriedade: Empresa privada

  • Greylogix Brasil

    60 empregados

    Site: www.greylogix.com.br

    Área de atuação: Fabricação e Produção | Energia

    Propriedade: Empresa privada

Realizada por AMANHÃ em parceria com a consultoria Great Place to Work ® (GPTW), as pesquisas Melhores Empresas para Trabalhar no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina fazem uma compilação das mais bem-sucedidas estratégias de gestão de pessoas praticadas pelas empresas nesses Estados. Ao todo, os levantamentos destacam 40 companhias gaúchas e outras 35 catarinenses cujas iniciativas apresentam os melhores resultados em nove dimensões culturais avaliadas pelo GPTW: Inspirar, Falar, Escutar, Agradecer, Desenvolver, Cuidar, Contratar e Receber, Celebrar e Compartilhar.

O resultado é um ranking que apresenta, em ordem decrescente, quais são os melhores ambientes de trabalho nos mercados catarinense e gaúcho. As listas de vencedoras se dividem em três categorias: “grandes empresas”, que empregam a partir de mil funcionários; “médias empresas”, que têm até 999 funcionários, e “pequenas empresas”, que têm entre 50 e 99 funcionários.

A metodologia das pesquisas é a mesma que o GPTW utiliza nos outros 52 países em que atua. O processo se inicia com a aplicação de dois questionários, um para os funcionários e outro para os gestores. Os funcionários também respondem a duas questões dissertativas – e dão, assim, sugestões para aprimorar o ambiente de trabalho na empresa.

Os diferentes questionários servem de base para o cálculo da nota que cada empresa obtém no ranking. A etapa que abrange os gestores, por exemplo, é conhecida como “Culture Audit” e representa 33% da nota final da companhia. Já a etapa que envolve os funcionários – conhecida como Trust Index – corresponde a 56% da avaliação. Finalmente, as duas questões dissertativas feitas a cada funcionário completam os 11% da nota. A média ponderada desses índices é o que define quem ocupa cada posição nas listas das Melhores Empresas para Trabalhar no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina.

Qualquer empresa com CNPJ no Rio Grande do Sul ou em Santa Catarina pode participar da pesquisa – basta fazer a inscrição no site do GPTW. Para a premiação, porém, AMANHÃ e GPTW consideram somente aquelas organizações que empreguem 50 funcionários ou mais. A participação é voluntária e depende da iniciativa da própria empresa, já que os questionários têm de ser respondidos por uma série de pessoas.

As empresas que respondem ao questionário têm a garantia de AMANHÃ e do GPTW de que seus dados não serão divulgados. O GPTW também fornece às candidatas um sumário executivo das informações obtidas, que funciona como um pré-diagnóstico do clima organizacional. Se preferirem, as empresas podem consultar o GPTW para terem acesso ao resultado detalhado da pesquisa e da avaliação das práticas de gestão para assim continuarem seu processo de melhoria do ambiente de trabalho.

Em dias como hoje onde mudar de emprego é uma realidade no meio corporativo, reter funcionários talentosos tem sido uma luta árdua para a maioria das companhias brasileiras. Porém, entre as Melhores Empresas para Trabalhar em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul (veja o ranking completo, por ordem de classificação e categoria, além dos destaques, nas páginas a seguir) lidar com esse fato é bem mais fácil. “Cada vez mais as pessoas estão focadas em encontrar um propósito. E quando o propósito pessoal e valores estão alinhados com os da organização, mais as pessoas querem permanecer e oferecer seu melhor para as empresas”, assegura Kelly Bitencourt, diretora executiva do GPTW no Rio Grande do Sul. Não é sem razão, portanto, que os melhores ambientes de trabalho atraiam tantos candidatos. Somente em 2015, as 75 melhores empresas catarinenses e gaúchas receberam mais de 500 mil currículos, o que significou uma disputa de 32 concorrentes por vaga aberta, em média. “Hoje, as pessoas não buscam apenas um emprego, mas um significado para o seu trabalho”, atesta Caroline Maffezzolli, diretora de marketing do GPTW Brasil.

O principal fator de permanência nas Melhores Empresas para Trabalhar em Santa Catarina, por exemplo, é a oportunidade que as pessoas têm de crescer e se desenvolver dentro da companhia. Para 44% dos entrevistados, ter essa opção é fundamental. No Rio Grande do Sul, o índice é um pouco menor (41%). Mas há outras coisas semelhantes entre as companhias catarinenses e gaúchas. O bem-estar e o orgulho do que faz na empresa são os grandes pontos positivos apontados pelos colaboradores. No entanto, os funcionários revelam que acreditam que as companhias pagam mal seus profissionais e não reconhecem o trabalho feito por eles. “Uma das práticas que ainda pode melhorar, apesar de ter sido avaliada como boa acima de 70% pelos funcionários de companhias catarinenses, é o reconhecimento pelo trabalho bem feito”, alerta Caroline.

LIDERANÇA FEMININA

Porém, há muito o que comemorar no ambiente das 35 melhores empresas para trabalhar em solo catarinense. Nada menos que 70% da força de trabalho dessas excelentes empresas é composto por mulheres. E nos cargos de liderança, 55% são do sexo feminino – números muito maiores quando comparamos com a pesquisa nacional (33%). É um avanço bastante significativo que, sem dúvidas, serve de exemplo ao mercado em geral, especialmente para o vizinho Rio Grande do Sul. Dentre as 40 melhores empresas gaúchas, apenas 23% dos cargos de gestão são ocupados por mulheres. “O Estado tem um desafio importante, pois ainda temos muitas empresas tradicionais, com posicionamentos machistas, o que dificulta a valorização e ascensão das mulheres. Os índices estão melhorando ano após ano, mas ainda temos uma jornada longa a perseguir”, defende Kelly que lidera, desde março, o escritório da consultoria em Porto Alegre, ao lado de André Bersano, diretor de relacionamento da unidade.

Kelly também revela outros pontos críticos da pesquisa feita no Rio Grande do Sul – e em alguma medida em Santa Catarina. O mais relevante deles diz respeito à sensação de injustiça nas organizações. Ainda que o índice seja alto (81%), a dimensão da imparcialidade tem se mostrado a mais desafiadora. Na visão de Kelly, falta aos gestores transparência e coragem para dar feedbacks verdadeiros – sejam eles positivos ou não. “Não são lideres bonzinhos que constroem confiança e sim aqueles que sabem colocar a verdade nas relações e mostram coerência entre seu discurso e prática. As pessoas percebem com uma rapidez incrível e colocam em cheque esse alinhamento em todas as ações dos gestores”, alerta Kelly.

Já na pesquisa Melhores Empresas para Trabalhar – Santa Catarina o resultado na dimensão Imparcialidade foi de 79%. Mas ao comparar os resultados das pesquisadas realizadas pelo GPTW no país de 1997 a 2016, convém notar que essa dimensão saltou de uma avaliação de 69% em 1997 para 81% nesta edição. Isto quer dizer que quatro em cada cinco colaboradores entrevistados, nas Melhores Empresas para Trabalhar – Brasil, concordam que há imparcialidade em suas empresas. Isto é, que as regras do jogo são claras e conhecidas.

A imparcialidade ganha relevo ainda mais forte no atual momento de crise econômica onde, por vezes, os gestores são obrigados a desligar funcionários para manter a operação da companhia. Somente neste ano, o saldo entre admissões e demissões está negativo em 29,5 mil vagas no Rio Grande do Sul, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho. O ato de afastar um funcionário no Estado é ainda mais delicado visto que 71% das demissões por justa causa são revertidas nos tribunais gaúchos. “Várias empresas gaúchas que estão entre as melhores também tiveram que demitir este ano. A grande diferença em relação às empresas comuns acontece quando um processo tão delicado como esse é levado internamente com transparência e cuidado, como costumam fazer as melhores”, contextualiza Kelly. “O importante é as que as pessoas percebam que todas estas ações são sinceras e que por trás disso tudo está uma preocupação genuína com os colaboradores”, recomenda Caroline.