AMANHÃ e Great Place To Work apresentam a edição 2016 das companhias gaúchas que possuem o melhor ambiente organizacional para o seu quadro de funcionários – inclusive do ponto de vista deles

Método se baseia em um relatório de práticas e avaliação de funcionários

As Melhores ajudam os colaboradores a alcançar os propósitos da organização na qual atuam

Eis as empresas que obtêm o melhor desempenho em cada atributo avaliado na pesquisa

  • Dell Computadores do Brasil Ltda

    3.326 empregados

    Site: www.dell.com.br

    Área de atuação: Tecnologia da Informação

    Propriedade: Empresa privada

  • John Deere

    4.074 empregados

    Site: www.johndeere.com.br

    Área de atuação: Fabricação e Produção | Máquinas agrícolas

    Propriedade: Empresa privada

  • SESC/RS

    1.946 empregados

    Site: www.sesc-rs.com.br

    Área de atuação: Serviços Sociais e Agências Governamentais | Atividades de saúde humana e trabalho social

    Propriedade: Empresa privada

  • AES Sul

    2.302 empregados

    Site: www.aessul.com.br

    Área de atuação: Fabricação e Produção | Distribuição de energia

    Propriedade: Empresa privada

  • Sindus Andritz

    1.071 empregados

    Site: www.andritz.com

    Área de atuação: Serviços Industriais | Engenharia

    Propriedade: Empresa privada

  • Comercial Buffon

    1.510 empregados

    Site: www.buffon.com.br

    Área de atuação: Fabricação e Produção | Gasolina/Varejo

    Propriedade: Empresa privada

  • Agrale S/A

    1.278 empregados

    Site: www.agrale.com.br

    Área de atuação: Fabricação e Produção | Automotivo

    Propriedade: Empresa privada

  • Associação Hospitalar Moinhos de Vento

    3.732 empregados

    Site: www.hospitalmoinhos.com.br

    Área de atuação: Hospitalar

    Propriedade: Sem fins lucrativos

  • UniRitter

    1.033 empregados

    Site: www.uniritter.edu.br

    Área de atuação: Educação

    Propriedade: Empresa privada

  • SLC Agrícola

    2.436 empregados

    Site: www.slcagricola.com.br

    Área de atuação: Agrícola

    Propriedade: Empresa privada

  • SAP Labs Latin America

    693 empregados

    Site: www.sap.com.br

    Área de atuação: Tecnologia da Informação | Software

    Propriedade: Empresa privada

  • Fundimisa Fundição e Usinagem Ltda.

    391 empregados

    Site: www.fundimisa.com.br

    Área de atuação: Fabricação e Produção | Automotivo

    Propriedade: Empresa privada

  • ThoughtWorks Brasil

    381 empregados

    Site: www.thoughtworks.com

    Área de atuação: Tecnologia da Informação

    Propriedade: Empresa privada

  • ilegra

    183 empregados

    Site: www.ilegra.com

    Tecnologia da Informação

    Propriedade: Empresa privada

  • Unimed Missões/RS

    435 empregados

    Site: www.unimedmissoes.com.br

    Área de atuação: Saúde

    Propriedade: Cooperativa

  • Cigam

    190 empregados

    Site: www.cigam.com.br

    Área de atuação: Saúde

    Propriedade: Empresa privada

  • Metadados

    110 empregados

    Site: www.metadados.com.br

    Área de atuação: Tecnologia da Informação | Software

    Propriedade: Empresa privada

  • Bebidas Fruki S/A

    985 empregados

    Site: www.fruki.com.br

    Área de atuação: Fabricação e Produção | Bebidas

    Propriedade: Empresa privada

  • Focco Sistemas de Gestão

    185 empregados

    Site: http://www.focco.com.br

    Área de atuação: Tecnologia da Informação | Software

    Propriedade: Empresa privada

  • Unimed Litoral Sul/RS

    281 empregados

    Site: www.unimed.coop.br/litoralsul

    Área de atuação: Saúde

    Propriedade: Cooperativa

  • DBC Company

    116 empregados

    Site: www.dbccompany.com.br

    Área de atuação: Tecnologia da Informação | IT Consulting

    Propriedade: Empresa privada

  • Marelli Ambientes Racionais

    179 empregados

    Site: www.marelli.com.br

    Área de atuação: Fabricação e Produção | Móveis

    Propriedade: Empresa privada

  • Egali Intercâmbio

    304 empregados

    Site: www.egali.com.br

    Área de atuação: Serviços Profissionais | Gestão de viagens

    Propriedade: Empresa privada

  • Imed

    262 empregados

    Site: www.imed.edu.br

    Área de atuação: Educação

    Propriedade: Empresa privada

  • Express Restaurantes Empresariais

    566 empregados

    Site: www.express.srv.br

    Área de atuação: Serviço de Alimentos e Bebidas

    Propriedade: Empresa privada

  • Triunfo Concepa

    282 empregados

    Site: www.triunfoconcepa.com.br

    Área de atuação: Serviços Profissionais

    Propriedade: Empresa privada

  • e-Core

    142 empregados

    Site: www.ecore.com.br

    Área de atuação: Tecnologia da Informação | IT Consulting

    Propriedade: Empresa privada

  • Kinghost

    187 empregados

    Site: www.kinghost.com.br

    Área de atuação: Tecnologia da Informação | Provedor de internet

    Propriedade: Empresa privada

  • Coagrisol Cooperativa Agroindustrial

    492 empregados

    Site: www.coagrisol.com.br

    Área de atuação: Agrícola

    Propriedade: Cooperativa

  • Pmweb

    103 empregados

    Site: www.pmweb.com.br

    Área de atuação: Tecnologia da Informação

    Propriedade: Empresa privada

  • Cadastra

    131 empregados

    Site: www.cadastra.com.br

    Área de atuação: Mídia | Serviços de Internet On-line

    Propriedade: Empresa privada

  • Fadergs

    317 empregados

    Site: www.fadergs.edu.br

    Área de atuação: Educação

    Propriedade: Empresa privada

  • Sirtec Sistemas Elétricos

    346 empregados

    Site: www.sirtec.com.br

    Área de atuação: Fabricação e Produção | Energia

    Propriedade: Empresa privada

  • Unicred RS

    617 empregados

    Site: www.unicred.com.br

    Área de atuação: Serviços Financeiros e Seguros

    Propriedade: Cooperativa

  • Eza Contabilidade SS

    74 empregados

    Site: www.ezacontabilidade.com.br

    Área de atuação: Serviços Profissionais | Contabilidade, contabilidade e auditoria

    Propriedade: Empresa privada

  • Tecnicon

    92 empregados

    Site: www.tecnicon.com.br

    Área de atuação: Tecnologia da Informação | Software

    Propriedade: Empresa privada

  • RedeHost

    71 empregados

    Site: www.redehost.com.br

    Área de atuação: Tecnologia da Informação

    Propriedade: Empresa privada

  • Accera

    91 empregados

    Site: www.accera.com

    Área de atuação: Tecnologia da Informação | Consultoria de TI

    Propriedade: Empresa privada

  • Instituto de Pesquisas Eldorado

    76 empregados

    Site: www.eldorado.org.br

    Área de atuação: Tecnologia da Informação

    Propriedade: Sem fins lucrativos

Realizada por AMANHÃ em parceria com a consultoria Great Place to Work ® (GPTW), as pesquisas Melhores Empresas para Trabalhar no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina fazem uma compilação das mais bem-sucedidas estratégias de gestão de pessoas praticadas pelas empresas nesses Estados. Ao todo, os levantamentos destacam 40 companhias gaúchas e outras 35 catarinenses cujas iniciativas apresentam os melhores resultados em nove dimensões culturais avaliadas pelo GPTW: Inspirar, Falar, Escutar, Agradecer, Desenvolver, Cuidar, Contratar e Receber, Celebrar e Compartilhar.

O resultado é um ranking que apresenta, em ordem decrescente, quais são os melhores ambientes de trabalho nos mercados catarinense e gaúcho. As listas de vencedoras se dividem em três categorias: “grandes empresas”, que empregam a partir de mil funcionários; “médias empresas”, que têm até 999 funcionários, e “pequenas empresas”, que têm entre 50 e 99 funcionários.

A metodologia das pesquisas é a mesma que o GPTW utiliza nos outros 52 países em que atua. O processo se inicia com a aplicação de dois questionários, um para os funcionários e outro para os gestores. Os funcionários também respondem a duas questões dissertativas – e dão, assim, sugestões para aprimorar o ambiente de trabalho na empresa.

Os diferentes questionários servem de base para o cálculo da nota que cada empresa obtém no ranking. A etapa que abrange os gestores, por exemplo, é conhecida como “Culture Audit” e representa 33% da nota final da companhia. Já a etapa que envolve os funcionários – conhecida como Trust Index – corresponde a 56% da avaliação. Finalmente, as duas questões dissertativas feitas a cada funcionário completam os 11% da nota. A média ponderada desses índices é o que define quem ocupa cada posição nas listas das Melhores Empresas para Trabalhar no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina.

Qualquer empresa com CNPJ no Rio Grande do Sul ou em Santa Catarina pode participar da pesquisa – basta fazer a inscrição no site do GPTW. Para a premiação, porém, AMANHÃ e GPTW consideram somente aquelas organizações que empreguem 50 funcionários ou mais. A participação é voluntária e depende da iniciativa da própria empresa, já que os questionários têm de ser respondidos por uma série de pessoas.

As empresas que respondem ao questionário têm a garantia de AMANHÃ e do GPTW de que seus dados não serão divulgados. O GPTW também fornece às candidatas um sumário executivo das informações obtidas, que funciona como um pré-diagnóstico do clima organizacional. Se preferirem, as empresas podem consultar o GPTW para terem acesso ao resultado detalhado da pesquisa e da avaliação das práticas de gestão para assim continuarem seu processo de melhoria do ambiente de trabalho.

Em dias como hoje onde mudar de emprego é uma realidade no meio corporativo, reter funcionários talentosos tem sido uma luta árdua para a maioria das companhias brasileiras. Porém, entre as Melhores Empresas para Trabalhar em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul (veja o ranking completo, por ordem de classificação e categoria, além dos destaques, nas páginas a seguir) lidar com esse fato é bem mais fácil. “Cada vez mais as pessoas estão focadas em encontrar um propósito. E quando o propósito pessoal e valores estão alinhados com os da organização, mais as pessoas querem permanecer e oferecer seu melhor para as empresas”, assegura Kelly Bitencourt, diretora executiva do GPTW no Rio Grande do Sul. Não é sem razão, portanto, que os melhores ambientes de trabalho atraiam tantos candidatos. Somente em 2015, as 75 melhores empresas catarinenses e gaúchas receberam mais de 500 mil currículos, o que significou uma disputa de 32 concorrentes por vaga aberta, em média. “Hoje, as pessoas não buscam apenas um emprego, mas um significado para o seu trabalho”, atesta Caroline Maffezzolli, diretora de marketing do GPTW Brasil.

O principal fator de permanência nas Melhores Empresas para Trabalhar em Santa Catarina, por exemplo, é a oportunidade que as pessoas têm de crescer e se desenvolver dentro da companhia. Para 44% dos entrevistados, ter essa opção é fundamental. No Rio Grande do Sul, o índice é um pouco menor (41%). Mas há outras coisas semelhantes entre as companhias catarinenses e gaúchas. O bem-estar e o orgulho do que faz na empresa são os grandes pontos positivos apontados pelos colaboradores. No entanto, os funcionários revelam que acreditam que as companhias pagam mal seus profissionais e não reconhecem o trabalho feito por eles. “Uma das práticas que ainda pode melhorar, apesar de ter sido avaliada como boa acima de 70% pelos funcionários de companhias catarinenses, é o reconhecimento pelo trabalho bem feito”, alerta Caroline.

LIDERANÇA FEMININA

Porém, há muito o que comemorar no ambiente das 35 melhores empresas para trabalhar em solo catarinense. Nada menos que 70% da força de trabalho dessas excelentes empresas é composto por mulheres. E nos cargos de liderança, 55% são do sexo feminino – números muito maiores quando comparamos com a pesquisa nacional (33%). É um avanço bastante significativo que, sem dúvidas, serve de exemplo ao mercado em geral, especialmente para o vizinho Rio Grande do Sul. Dentre as 40 melhores empresas gaúchas, apenas 23% dos cargos de gestão são ocupados por mulheres. “O Estado tem um desafio importante, pois ainda temos muitas empresas tradicionais, com posicionamentos machistas, o que dificulta a valorização e ascensão das mulheres. Os índices estão melhorando ano após ano, mas ainda temos uma jornada longa a perseguir”, defende Kelly que lidera, desde março, o escritório da consultoria em Porto Alegre, ao lado de André Bersano, diretor de relacionamento da unidade.

Kelly também revela outros pontos críticos da pesquisa feita no Rio Grande do Sul – e em alguma medida em Santa Catarina. O mais relevante deles diz respeito à sensação de injustiça nas organizações. Ainda que o índice seja alto (81%), a dimensão da imparcialidade tem se mostrado a mais desafiadora. Na visão de Kelly, falta aos gestores transparência e coragem para dar feedbacks verdadeiros – sejam eles positivos ou não. “Não são lideres bonzinhos que constroem confiança e sim aqueles que sabem colocar a verdade nas relações e mostram coerência entre seu discurso e prática. As pessoas percebem com uma rapidez incrível e colocam em cheque esse alinhamento em todas as ações dos gestores”, alerta Kelly.

Já na pesquisa Melhores Empresas para Trabalhar – Santa Catarina o resultado na dimensão Imparcialidade foi de 79%. Mas ao comparar os resultados das pesquisadas realizadas pelo GPTW no país de 1997 a 2016, convém notar que essa dimensão saltou de uma avaliação de 69% em 1997 para 81% nesta edição. Isto quer dizer que quatro em cada cinco colaboradores entrevistados, nas Melhores Empresas para Trabalhar – Brasil, concordam que há imparcialidade em suas empresas. Isto é, que as regras do jogo são claras e conhecidas.

A imparcialidade ganha relevo ainda mais forte no atual momento de crise econômica onde, por vezes, os gestores são obrigados a desligar funcionários para manter a operação da companhia. Somente neste ano, o saldo entre admissões e demissões está negativo em 29,5 mil vagas no Rio Grande do Sul, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho. O ato de afastar um funcionário no Estado é ainda mais delicado visto que 71% das demissões por justa causa são revertidas nos tribunais gaúchos. “Várias empresas gaúchas que estão entre as melhores também tiveram que demitir este ano. A grande diferença em relação às empresas comuns acontece quando um processo tão delicado como esse é levado internamente com transparência e cuidado, como costumam fazer as melhores”, contextualiza Kelly. “O importante é as que as pessoas percebam que todas estas ações são sinceras e que por trás disso tudo está uma preocupação genuína com os colaboradores”, recomenda Caroline.