BLOG
blogueiro
Ao Redor do Mundo Fernando Dourado Filho

Por que é tão penoso lançar um livro no Brasil?

O escritor tem a impressão de que perpetrou um imperdoável embuste...

Blá-blá na Alsácia

A minha pergunta é se a economia compartilhada aponta como uma solução para essas defor...

Domingos Montagner ou quando a vida imita a arte

Nunca escondi a admiração por aqueles seres iluminados pelo amor à arte que, nesse caso...

Nos passos de Fiszel Czeresnia e outras estórias

Reproduzo a entrevista que concedi ao jornalista Rolf Schulte sobre meu mais novo livro...

A tragédia brasileira

Consola saber, contudo, que o que não falta é trabalho ...

Viajar, missão transcendente

Traduzir contextos culturais deveria ser obrigatório para os que fizeram suas vidas na es...

África negra e culpa branca

Os próprios africanos reconhecem a complexidade do dilema e o simplismo de algumas visõe...

Teatro: laboratório de líderes

Recomendo às áreas de RH que se voltem para esse velho instrumento de autoconhecimento...

O mundo que eu vi

Fui tomado por grande senso de urgência e marcada disciplina intelectual...

Exercícios físicos e Olimpíada

Esporte é vida. E a festa de abertura já foi um belo começo ...

Pessoas nefastas

A maledicência é filha dileta do mau caratismo...

Desemprego, desespero e desesperança

Médico, alfaiate, engenheiro e cozinheiro sofrem em igual medida o impacto brutal dessa q...

Estratégia e tormento: a dor de uma recordação

Sofri enormemente por estar um pouco à frente de meu tempo, mas é para isso que servem c...

A Confraria da Conversa e do Prazer

Somos quatro amigos e todo ano viajamos para uma parte do mundo para descobrir juntos as d...

Banho de sangue em Istambul

Eu já vinha observando que a segurança no Atatürk estava frouxa para acolher os passage...

Homens da História

O guerreiro, o estadista e o articulador são identificáveis em todas as culturas...

Cinco países

Eis algumas nações interessantes entre o Atlântico e o Cáucaso...

Vinhetas georgianas

Encruzilhada de civilizações, eles valorizam como poucos a amizade...

Viajar às cegas como Elias Canetti

O escritor búlgaro, radicado na Inglaterra, estará ao meu lado em espírito...

O desafio de viajar em família

Como dizia um primo mais velho, o luxo da viagem é a companhia...

Viver para compartilhar

Antes do termo se incorporar ao jargão do Facebook, parece ser esse meu destino...

Missiva a um amigo português

O que posso te dizer desse transatlântico chamado Brasil é que ele segue seu curso ...

London, London

Quantas cidades podem se orgulhar de mesclar a tradição com a vanguarda como ela? ...

Luiz Felipe D´Ávila ou a elite que madruga

Quem o ouvir, ficará bem impressionado e renovará a crença em nosso malbaratado destino...

Fronteiras: para onde ir?

A Europa é um bom alvo para quem busca sua bala de prata nos palcos desenvolvidos do mund...

O verbo

Os parlamentares se mostraram invariavelmente histriônicos no afã de capitalizar o momen...

Auf Deutsch

Contrariamente ao que reza a sabedoria popular, são muitos os alemães desinibidos, extro...

Exportação para almas poéticas

Sendo o Brasil um país de vocação autossuficiente, a ciência de operar por sobre as fr...

Roger Agnelli e a internacionalização

Seu nome brilhará no panteão dos heróis discretos desse malbaratado começo de século...

Liderança posta à prova

O tripé em que se estriba a chefia é o composto harmônico de conhecimento, visão e vir...

Países preferidos

Mas, afinal, o que está por trás da subjetividade do destino favorito? ...

De Soweto a Atibaia

Será que as carências da infância disparam uma espécie de gatilho de compensação na ...

Uma semana no Facebook

O resultado parcial disso é que de homem feliz, me tornei um angustiado ...

Cuba: nada será como antes

Acredito que a ilha se revelará uma grata surpresa para a América Latina lá por meados ...

A Pauliceia desvairada

São Paulo tem uma legião de fãs e que certamente não a trocam por lugar nenhum no mun...

Lesbos e o Nobel da Paz

O que singulariza o pedido é que os gregos passam por um momento dramático e mostram que...

O chef Carlos Bertolazzi

Carluccio incursionou durante alguns anos no mercado financeiro até optar por uma vocaç...

Riversdown: a capital do inglês

O idioma de Oscar Wilde é como uma esponja que absorve dia após dia novos elementos...

Carma e destino do Sudeste Asiático

Bangkok me confirma que, mazelas à parte, o século 21 é, decididamente, asiático...

Afrísio Vieira Lima

Se é verdade que um homem só morre quando deixamos de falar dele, é lícito vaticinar q...

Ano Novo num 777 atolado na neve

Quando juntamos distância de poder e tendência a lavar as mãos diante de fatos maiores,...

O pai da médica e o subversivo

A medicina deveria ser a seara dos que sonham com os cheques polpudos? ...

Quase Natal

Tanto quanto celebrar, me compraz ver a vida da janela, como se o mundo fosse a passarela...

Padre: uma carreira desafiadora

Não se paga imposto de renda e o calendário é assinalado por festividades em que a mús...

Uma cidade singular

Trieste é páreo para Budapeste, Dubrovnik, Salônica, Belgrado, enfim, os grandes centro...

A dança e a guerra

A informação excessiva é uma corruptela do consumismo e, a seu modo, cria um fundamenta...

Vive la France

Ninguém ficou indiferente à beleza da cerimônia que homenageou as 130 vítimas dos aten...

Um hotel que vale a pena

Me chamou a atenção um certo Citizen M, colado a um dos terminais. Foi uma de minhas mel...

Schengen: um sonho curto

O tratado que permite a livre circulação de pessoas entre Lisboa e Helsinque se ressente...

Gastronomia e resistência

Mexer com o significado dos alimentos diante dos povos é cutucar fera com vara curta...

A tal da lógica

Quem disse que os portugueses são um pouco alemães?...

A sabedoria de Boni, o global

"Ainda estamos a centenas de anos-luz do nível médio europeu", vaticinou com alguma tris...

O boa praça Miele

Ele riu com gosto, e se saiu com um solidário: “A vida é assim mesmo, companheiro. Nã...

O pintor de Essaouïra

A falta de dinheiro gera disfunções afetivas na família quase tão graves quanto aquela...

Colosso acorrentado

Se a própria China reconhece no TPP um recado de alerta a suas pretensões hegemônicas, ...

O incompetente motivado

Se as vendas estão lá embaixo e as finanças ruins, ele abre um sorriso e adotará medid...

Roteiro de ação para uma boa temporada sueca

O que os brasileiros podem aprender com os habitantes da Suécia...

Atendimento soviético

Já cansei de sugerir à tripulação: desburocratizem e vendam mais. O que ouço é um de...

Brava gente brasileira

Qualquer um que tenha perseverado tanto, só pode mesmo atrair isso que se chama sorte...

Uber, foie gras e resorts

Quando há muita gritaria, é sinal de que o argumento é fraco...

Momento McDonald´s

Aqui concorrência é tudo. Pulsante, cruel e incessante...